Cirurgia Geral

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 9
  • Item
    Perfil epidemiológico de pacientes com doença inflamatória intestinal acompanhados ambulatorialmente na FHCGV
    (2016) OLIVEIRA, Anna Carolina de; MALACARNE, Brian Guidi; LOBO, Carmen Cecilia Guilhon
    As doenças inflamatórias intestinais são um grupo de doenças idiopáticas, crônicas, intermitentes e relacionadas a um processo inflamatório intestinal. A doença de Crohn (DC) e a retocolite ulcerativa (RCU) são as principais afecções que compõem este conjunto de doenças. Estas afecções interferem de forma importante na qualidade de vida dos pacientes, de sua etiologia não estar bem estabelecida, verifica-se uma associação de fatores ambientais e comportamentais como o uso de tabaco, anti-inflamatórios não esteróides, dieta, microbiota do trato gastrointestinal, genética e histórico familiar para ativar em diferentes graus essas doenças, para tanto têm sido feito inúmeros esforços no sentido de desenvolver e aperfeiçoar instrumentos que permitam classificar e avaliar objetivamente tipo, fatores prognósticos e gravidade de tais doenças. Desta forma, este trabalho se propôs a traçar o perfil epidemiológico de pacientes com doença inflamatória intestinal acompanhados ambulatorialmente na FHCGV no período de julho de 2014 a julho 2015. Foram avaliados 48 pacientes com doença inflamatória intestinal. Onde foi observado que há uma tendência de pacientes na faixa etária de 51 a 60 anos, procedentes de Zona urbana de Belém/PA, que tem até 8 anos de escolaridade, não são tabagistas, e não apresentam histórico de apendicectomia nem histórico familiar de doença inflamatória intestinal. Os pacientes com doença de Crohn são predominantemente do sexo masculino, com idade do diagnóstico que varia entre 16 e 40 anos, com doença de comportamento inicial inflamatório.
  • Item
    Fístula Reno-Cólica em pacientes com Síndrome de CREST: relato de caso
    (2012) PRESTES, Eliel Valente; LEONARDI, Eduardo Piotto
    A formação de fístulas entre o aparelho urinário alto e o intestino constitui uma complicação pouco usual das doenças urogenitais. Dentre estas, as fístulas reno-cólicas são um evento raro, com pouco mais de 100 casos relatados na literatura mundial. Ocorrem principalmente entre o trato urinário superior e os cólons ascendente no descendente, sendo o cólon esquerdo o mais acometido. Como fatores etiológicos citam-se as causas traumáticas (diretas e iatrogênicas) e causas espontâneas, estas subdividindo-se em Renais (pionefrose litiásica/alitiásica e neoplasia) e Colônicas (Inflamatórias e neoplasia). Com relação à sintomatologia, citam-se pneumatúria, fecalúria, infecções urinárias de repetição, e, em menor frequência, sintomas intestinais como diarréia ou saída de urina pela região anal. A confirmação da presença de tais fístulas é quase exclusivamente radiológica com a radiografia simples, a tomografia computadorizada de abdome, a uretero-pielografia retrógrada e o exame baritado do aparelho digestivo sendo modalidades diagnósticas utilizadas. A Fistulografia é citada em casos de fístulas reno-cólico-cutâneas. O tratamento geralmente é cirúrgico e o prognóstico depende da etiologia, tempo de doença, grau de comprometimento renal e estado geral de saúde do paciente.
  • Item
    Trauma vascular: importância do acesso rápido ao serviço de referência
    (2016) BRAGA, Fábio Brito; VERGARA, Lorena Botelho; REIS, José Maciel Caldas dos
    Objetivo: os autores procuram discutir a realidade do atendimento ao trauma vascular na Região Metropolitana de Belém por meio do caso de um paciente admitido no serviço de referência em Trauma do Estado com traumatismo grave no membro superior após ferimento por arma de fogo, com foco para os benefícios do acesso precoce ao tratamento definitivo no Hospital de Referência. Método: as informações foram obtidas por meio de revisão do prontuário, entrevista com o paciente, registro fotográfico dos métodos diagnósticos aos quais o paciente foi submetido e revisão de literatura. Considerações finais: o caso relatado e sua comparação com as publicações levantadas trazem à luz a discussão quanto à realidade da assistência aos traumas vasculares na Amazônia, bem como a importância da celeridade no manejo desses pacientes, onde se evidencia que quanto mais precoce for o acesso aos serviços especializados no trauma vascular, menor será a morbidade e mortalidade e maiores serão os resultados satisfatórios e duradouros no que diz respeito ao alívio sintomático e melhoria da qualidade de vida.
  • Item
    Medos e ansiedades de pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos: revisão de literatura
    (2016) POSSAS, Roberto Yan Aires; CORREIA NETO, Jorge do Prado; OTI, André
    O procedimento cirúrgico a que um paciente se submete de uma forma geral, sempre está associado a uma situação de crise para ele e seus familiares. O paciente e seus familiares se veem frente a eventos novos e ameaçadores, pois os efeitos e consequências de uma cirurgia não se resumem a uma incisão e alteração funcional de um órgão, implicando também em inúmeras mudanças no cotidiano da sua vida pessoal, familiar, profissional e social. A presente pesquisa realizou uma revisão da literatura para verificar os medos e ansiedades de pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos. Trata-se de uma revisão de literatura com os seguintes descritores: medo, ansiedade e procedimentos cirúrgicos, presentes em artigos nacionais, na sua forma completa. Foram obtidos um total de 39 artigos, sendo realizada a análise dos artigos com base descritiva e quantitativa. Identificou-se nos artigos em questão o aspecto relacionado ao medo da anestesia em relação ao medo da morte, levando a necessidade de se repensar a prática profissional, de tal modo que se possa discutir com o paciente o tema em questão, propiciando uma assistência médica holística e humanizada. Outro aspecto presente nos artigos, diz respeito ao medo relacionado ao chamado "Erro médico ou complicações", havendo uma dificuldade em distinguir estes dois eventos, o que nos alerta para a necessidade de manter o paciente informado acerca do que será feito durante o ato cirúrgico e o dever de sanar as dúvidas de nossos pacientes, quanto aos procedimentos que iremos realizar.
  • Item
    Tumor de Frantz: relato de caso e revisão da literatura
    (2012) RODRIGUES, Alianne Pacheco; SANTOS FILHO, Pedro Augusto Bisi dos
    O tumor de Frantz é uma neoplasia rara do pâncreas. Ocorre principalmente em pacientes jovens e apresenta bom prognóstico. Pouco mais de 300 casos foram relatados na literatura mundial. Os autores apresentam um caso de Tumor de Frantz, em uma paciente do sexo feminino cuja apresentação clínica foi de massa abdominal palpável. A tomografia computadorizada (TC) associada à ultrassonografia (US) evidenciaram presença de massa sólidocística. Dois terços destes tumores ocorrem no corpo e cauda do pâncreas, e apesar do crescimento excessivo para fora dos limites pancreáticos, raramente invadem estruturas vasculares ou órgãos adjacentes, o que correspondeu aos achados intraoperatórios do caso. A paciente foi submetida ao procedimento de Whipple. À microscopia foram evidenciadas cavidades císticas com ocasionais estruturas papilíferas. A paciente encontra-se sem evidência da doença 06 meses após a operação. Enfatiza-se a necessidade de se considerar o tumor de Frantz no diagnóstico diferencial de massa abdominal em pacientes jovens.