Repositório Digital

Hospital de Clínicas Gaspar Vianna

  • O Repositório Digital tem como finalidade reunir de forma organizada e de fácil acesso o conjunto da produção científica desenvolvida na FHCGV, possibilitando o acesso aberto e a difusão do conhecimento das áreas de atuação do Hospital.
SiteGaspar Vianna
 

Comunidades no DSpace

Selecione uma comunidade para navegar por suas coleções

Agora exibindo 1 - 3 de 3

Submissões Recentes

Item
Perfil epidemiológico de pacientes com transtorno de humor internados na clínica psiquiátrica de um hospital geral
(2018) JALLAGEAS, Daniela Noura; BOULHOSA, Daniela da Costa; LEÃO, Paulo Delgado
A promoção de saúde mental é pensar o homem em sua totalidade, como ser biológico, psicológico e social, e ao mesmo tempo em todas as condições de vida que visam proporcionar lhe bem-estar físico, mental e social. Atualmente sabe-se que os transtornos de humor estão entre os transtornos psiquiátricos mais prevalentes, apesar das descobertas e avanços no estudo das bases neurobiológicas e abordagens terapêuticas no transtorno bipolar e depressão. Objetivo: Identificar o perfil dos pacientes com transtorno de humor e qual a relação existente entre essas características e os resultados obtidos com o tratamento. Metodologia: Foi realizado um levantamento da epidemiologia descritiva nas literaturas. Resultados e discussões: os resultados permitiram conhecer o perfil dos pacientes acometidos por transtornos de humor, detectar as relações existentes entre as características individuais e a possibilidade de desenvolver um transtorno de humor, assim como compreender os principais motivos que os levam a abandonar o tratamento. Considerações finais: traçar o perfil dos pacientes com transtorno de humor configura importante elemento, através do qual, as instituições de saúde como, o CAPS (centro de atenção psicossocial), o HCGV (hospital de clínicas Gaspar Viana) referência em psiquiatria no estado do Pará, podem utilizar os dados como indicadores epidemiológicos de forma a promoverem um melhoramento em suas políticas públicas de saúde voltadas ao portador de transtorno de humor.
Item
Avaliação do desenvolvimento motor de crianças cardiopatas no pré-operatório de cirurgia cardíaca
(2018) MELO, Marcela do Socorro Tavares de; CHAVES, Danielle Maria de Souza
Trata-se de um estudo de coorte, retrospectivo e de abordagem quantitativa, que teve como objetivo analisar o tempo porta-ECG de pacientes de pacientes com Infarto Agudo do Miocárdio com Supradesnivelamento do segmento ST (IAMCST), em um hospital público, de referência em cardiologia, na Região Norte do Brasil, A pesquisa foi realizada por meio de consulta aos registros clínicos de pacientes acometidos por IAMCST admitidos na Emergência Cardiológica no período de maio de 2017 a abril de 2018. A análise dos dados foi feita a partir da Análise Exploratória de Dados com suporte do software SPSS for Windows, versão 20.0. A partir da análise do tempo porta-ECG observou-se que 57,37% dos ECGs realizados, não alcançaram o intervalo de tempo preconizado pela SBC/AHA, apresentando tempo médio de 15,71 min para a realização do primeiro ECG. A partir da análise estatística foi significante a relação entre o tempo porta-ECG e o tempo porta-balão (p=0,000). Assim como pacientes provenientes do interior do estado evidenciaram maior probabilidade de atraso no tempo porta-ECG (p=0,026). Não foi evidenciada significância estatística para pacientes encaminhados de outra instituição (p=0,086) transportados por ambulância e nem que tiveram realização prévia do ECG (0,493). O diagnóstico precoce do IAMCST pelo ECG pode impactar em todo o curso do tratamento. Faz-se necessário o fortalecimento de protocolos para tornar a rede assistencial do SUS capaz de atuar para aperfeiçoar o tratamento e reduzir a morbidade e mortalidade desses pacientes.
Item
Análise do tempo porta-eletrocardiograma em pacientes com infarto agudo do miocárdio com supradesnivelamento do segmento st
(2019) RODRIGUES, Taymara Barbosa; MENEZES, Cláudia Ribeiro
Trata-se de um estudo de coorte, retrospectivo e de abordagem quantitativa, que teve como objetivo analisar o tempo porta-ECG de pacientes de pacientes com Infarto Agudo do Miocárdio com Supradesnivelamento do segmento ST (IAMCST), em um hospital público, de referência em cardiologia, na Região Norte do Brasil, A pesquisa foi realizada por meio de consulta aos registros clínicos de pacientes acometidos por IAMCST admitidos na Emergência Cardiológica no período de maio de 2017 a abril de 2018. A análise dos dados foi feita a partir da Análise Exploratória de Dados com suporte do software SPSS for Windows, versão 20.0. A partir da análise do tempo porta-ECG observou-se que 57,37% dos ECGs realizados, não alcançaram o intervalo de tempo preconizado pela SBC/AHA, apresentando tempo médio de 15,71 min para a realização do primeiro ECG. A partir da análise estatística foi significante a relação entre o tempo porta-ECG e o tempo porta-balão (p=0,000). Assim como pacientes provenientes do interior do estado evidenciaram maior probabilidade de atraso no tempo porta-ECG (p=0,026). Não foi evidenciada significância estatística para pacientes encaminhados de outra instituição (p=0,086) transportados por ambulância e nem que tiveram realização prévia do ECG (0,493). O diagnóstico precoce do IAMCST pelo ECG pode impactar em todo o curso do tratamento. Faz-se necessário o fortalecimento de protocolos para tornar a rede assistencial do SUS capaz de atuar para aperfeiçoar o tratamento e reduzir a morbidade e mortalidade desses pacientes.
Item
Significados atribuídos por crianças cardiopatas à cirurgia cardíaca e à sua condição de vida no pós-operatório ambulatórial
(2015) RIBEIRO, Gabriela Di Paula Dias; PAMPOLHA, Simone dos Santos Abraão
Esta pesquisa objetivou compreender os significados atribuídos por crianças com cardiopatia congênita à cirurgia cardíaca no pós-operatório ambulatorial, assim como averiguar como aquelas significam sua condição de vida depois de abrir o coração. A metodologia escolhida constituiu a abordagem qualitativa, que permite ao pesquisador entrar em contato com a realidade individual da pessoa, e acessar a forma como ela significa determinado evento em sua vida, sem pretensões de generalizações ou replicações acerca dos resultados encontrados. A estratégia metodológica foi o estudo de casos múltiplos que propicia maior abrangência de casos, sem desconsiderar a singularidade de cada um, com o intuito de retratar o fenômeno estudado de forma mais profunda e detalhada possível, a fim de compreendê-lo a partir do seu contexto. Os instrumentos utilizados foram: entrevistas com os cuidadores e a técnica de expressão livre, a partir do desenho da criança. Este estudo foi realizado com cinco crianças, na faixa etária de 7 a 12 anos, cardiopatas sem comorbidades associadas, que haviam se submetido à cirurgia cardíaca e que realizam acompanhamento no Ambulatório de Cardiologia de um hospital de referência na região Norte. Os resultados foram analisados a partir do referencial teórico da Psicologia do desenvolvimento, da Saúde e Hospitalar e do desenho Infantil como via de expressão de significados. A partir dos significados apreendidos dos desenhos, do diário de campo e da fala das crianças os resultados foram divididos em dois momentos: "Quando eu abri o coração: significados atribuídos por crianças à cirurgia cardíaca" e "Depois de abrir o coração: a vida cotidiana e suas limitações". Observou-se que a criança com cardiopatia congênita significa a cirurgia como um evento assustador e de forte impacto psicológico, e, após retornar para o seu cotidiano, enfrenta dificuldades e limitações impostas pela patologia. Demonstraram que o suporte emocional, familiar e psicológico é um fator fundamental para o enfrentamento da intervenção cirúrgica após a alta hospitalar. Além disso, o acompanhamento multiprofissional ambulatorial da equipe de saúde torna-se imprescindível a fim de possibilitar um melhor desenvolvimento infantil das crianças com cardiopatia congênita.
Item
Antipsicóticos e morte súbita cardíaca: um risco silencioso
(2018) CARVALHO, Kaizy Ferreira; RODRIGUES, André Luiz de Souza; PEREIRA, Fábio Benedito Filo Creão Garcia
Trata-se de estudo observacional, transversal, com abordagem quantitativa e objetivo exploratório. Os dados foram coletados por meio da análise de prontuários de pacientes atendidos no Setor de Internação Breve da Clínica Psiquiátrica e no Ambulatório de Psiquiatria Geral da FHCGV, no período de julho de 2015 a fevereiro de 2017. Foram coletados idade, sexo, peso, altura, nome e dose diária dos medicamentos utilizados, clearance de creatinina (calculado pela fórmula de Crockroft-Gault), duração do intervalo Q T e QT corrigido (obtidos meio de eletrocardiograma de 12 derivações e calculado por meio da fórmula de Bazzet) ²¹̛ ²² além dos parâmetros eletrocardiográficos e outras alterações presentes no eletrocardiograma. O parâmetro de normalidade de intervalo QT corrigido (QTc) foi de 450 milissegundos para homens e 470 milissegundos para mulheres²³.