Terapia ocupacional hospital: um programa de intervenção na fase I da reabilitação cardiovascular com pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio

Resumo
Das doenças cardiovasculares (DCV), o Infarto Agudo do Miocárdio (JAM) é a principal causa de morte cardíaca no Brasil, assim como responsável pelo número elevado de hospitalizações. A Terapia Ocupacional no contexto hospitalar e na reabilitação cardiovascular prioriza o retornar ao maior nível possível da capacidade funcional para o desempenho das ocupações, principalmente as de autocuidado e adaptado ao ambiente hospitalar. A presente pesquisa objetivou construir e aplicar um programa de Terapia Ocupacional na fase I da reabilitação cardiovascular em pacientes de cirurgia de revascularização do miocárdio. Trata-se de um estudo de intervenção quantitativa longitudinal, tipo ensaio clínico não controlado, analítico, descritivo. O programa de intervenção de terapia ocupacional foi realizado com 15 pacientes, com o intuito de melhorar a capacidade funcional e o desempenho ocupacional, utilizando um Protocolo de Terapia Ocupacional em Reabilitação Cardiovascular na Fase I para avaliar e intervir durante a hospitalização, pré-operatório e pós-operatório, com enfoque as atividades de vida diária (AVD). Os resultados indicaram que a população do estudo se caracterizou uma prevalência em pessoas do sexo masculino (73,3%), com variedade de faixas etárias, entre 50 a 59 anos (40%) e de 60 a 69 anos (40%), predomínio ao estado civil casado (53%), concentração de pessoas que possuem o ensino fundamental (46,7%). sua maioria (66,7%) possuem de 1 a 2 salários mínimos e como principal ocupação o trabalho (61%). Em relação as intervenções nas AVD, a atividade que demandou maior intervenção foi a mobilidade (53.30%). As alterações ocorridas na mudança dos sinais e sintomas de intolerância ao desempenhar as atividades foram estatisticamente significantes para as ocupações: mobilidade, mobilidade/transferência, banho, higiene pessoal. O programa implicou na melhora da saturação periférica, e manteve sem alterações a pressão arterial e frequência cardíaca. Conclui-se que o estudo obteve eficácia com o programa de Terapia Ocupacional durante a hospitalização da reabilitação cardiovascular, com enfoque nas AVD, devido todas as atividades apresentarem melhora da capacidade funcional e no desempenho ocupacional.
Descrição
Palavras-chave
Terapia ocupacional; Reabilitação cardíaca; Hospitalização.
Citação
SILVA, Cristina Gomes da. Terapia ocupacional hospital: um programa de intervenção na fase I da reabilitação cardiovascular com pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio. Monografia (Programa de Residência Multiprofissional em Atenção à Saúde Cardiovascular) – Fundação Pública Estadual Hospital de Clínicas Gaspar Vianna; Universidade do Estado do Pará. Belém, 2020.